fbpx

A construção de áreas comuns de lazer em condomínios é a solução ideal para a melhoria da qualidade de vida dos seus residentes. Contudo, isto constitui um problema no que respeita à preservação da privacidade dos andares inferiores. A necessidade do condomínio Tibre no Parque das Nações era de dar aos seus inquilinos a privacidade desejada, sendo que, o desafio proposto à Floema foi o de criar painéis que assim o permitissem. No entanto, quisemos ir além do objetivo inicial e quisemos também garantir que a manutenção futura destes painéis não fosse um problema.

A resposta a este desafio foi evidente e, por isso, decidimos desenhar e produzir uma estrutura em ripado de plástico reciclado. Porquê? Primeiramente, o plástico reciclado castanho é um escolha esteticamente aprazível e que visualmente se assemelha à madeira. Em segundo lugar, este é um material que consegue ultrapassar os inconvenientes de materiais de contrução convencionais como a pedra ou o ferro.

A humidade, o frio, o calor, os raios ultravioleta e a poluição afetam os materiais de construção mais comuns: ferrugem nos metais, manchas no betão, rachas na madeira. No entanto, o Plástico Reciclado não se decompõe, é durável e, acima de tudo, uma opção sustentável e amiga do ambiente. Não precisa de substituição, reparação ou manutenção. Consequentemente, criaram-se painéis de privacidade neste condomínio que desafiam o tempo e as intemperies, sem descurar a beleza e sustentabilidade, ou seja, características que só o Plástico Reciclado pode trazer.

Cliente: Condomínio Tibre – Parque das Nações

Design: FLOEMA

Fotografia: Paulo Basílio

Materiais: Plástico Reciclado

"O PLÁSTICO RECICLADO É UM MATERIAL QUE DESAFIA A MADEIRA, O AÇO, OS NOVOS PLÁSTICOS E O CIMENTO: ISTO PORQUE É MAIS ROBUSTO, MAIS LEVE E TEM UMA MAIOR DURABILIDADE QUE OFERECE UMA EXCELENTE RELAÇÃO QUALIDADE-PREÇO.''